Blog do Flávio Pereira da Cérebro & Comunicação
Celulares 8525-1140 9228-5754 8739-1797 9768-2049

Oratória & Voz

Publicado em Oratória & Comunicação

Veja os Comentários

megaphoneO modo como falamos é o que as pessoas pensam quem somos.
Cada pessoa é um “som”. Tem a voz tão peculiar quanto a fisionomia ou impressão digital.

Todos temos uma identidade vocal que é chamada de timbre. Você reconhece uma pessoa, sem vê-la,  pelo seu timbre. A voz é a ligação entre você, suas idéias e os ouvintes. 

                    VOCÊ        -      VOZ      -   OUVINTE

A voz é o cartão de visita do orador. Os ouvintes podem reagir mais ao modo de como você fala do que àquilo que você diz. As pessoas nos julgam pelo modo como falamos. A voz projeta para o ambiente a personalidade do comunicador. Com a voz você informa, sugestiona, persuade, fascina ou desencanta os ouvintes. Voz de qualidade transmite: segurança, credibilidade, sentimento e emoção. Para educar sua voz, você precisa perceber sua “fraqueza” específica que pode ser uma voz fraca, rouca, fanha, estridente, infantilizada, arrastada, efeminada ou ríspida. Estes problemas podem passar uma imagem errônea do orador, levando-o a ser considerado tímido, monótono, desajustado, impaciente ou autoritário.

RECURSOS  DA  VOZ

1. Intensidade: forte ou fraca.  

A intensidade é a força com que o som é produzido. O nível da intensidade vocal deve variar conforme o lugar. Sua voz deve ser ouvida em todo o ambiente. Faça um teste depois que falou por alguns instantes. Pergunte: “Na última fila estão me ouvindo”? Ajuste então a intensidade da sua voz e a mantenha assim durante a palestra. Não fale forte demais o tempo todo. Poderá irritar os ouvintes ou passar a idéia de que é agressivo. Não fale fraco demais o tempo todo. As pessoas não ouvirão e deixarão de prestar atenção. Intensidade excessivamente forte ou fraca provoca monotonia. Voz baixa usada conscientemente, colocada em momentos importantes, chama a atenção dos ouvintes.

 2. Velocidade: rápida ou lenta.

Não fale muito depressa. Será difícil entendê-lo porque vai atropelar as palavras ou comer sílabas (sons). Poderá passar a mensagem de que está ansioso. O orador deve sentir a velocidade ideal para poder articular de forma clara os sons. Não fale muito devagar. Oradores lentos na fala entediam os ouvintes. Fale no ritmo certo.

3. Pausa. Pequena parada antes ou depois de um ponto relevante. É um dos mais importantes recursos da voz. A pausa dá tempo ao público para refletir e compreender melhor a mensagem e tempo ao orador para olhar para a platéia. Cria expectativas nos ouvintes. Permite o controle da respiração. Voz de qualidade é voz produzida por boa respiração.  As pausas oferecem oportunidade de ganhar domínio sobre si nos pontos difíceis do discurso. Pausa não é silêncio sem significado. Bem aplicada, mexerá com os sentimentos dos ouvintes. O silêncio planejado é mais eloqüente do que as palavras soltas sem sentido.

Cuidados ao usar as pausas.

Evite fazer pausas longas demais, muitas pausas ou não fazer pausa nenhuma. Importante: durante a pausa o orador deve continuar olhando para os ouvintes! Pausar antes de uma idéia importante gera expectativa.  Pausar depois, oferece a oportunidade de refletir.  Pausa dramática: Pausa mais longa. Usada em declarações muito significativas. Vem depois de uma declaração enfática.  Após a pausa o orador deve dizer as palavras com mais ênfase e energia, evidenciará aos ouvintes que não se perdeu ou esqueceu algo, que usou conscientemente o recurso da pausa.

4. SilêncioA audiência terá tempo para descansar a mente e “tomar fôlego” para assimilar novas idéias. Silêncio deliberado é um forte meio para fazer o público refletir. Silêncio inicial: ficar de pé diante do público, antes de começar o discurso. Serve para olhar a platéia, sorrir, dar um tempo para que se acostume com a sua presença e mostrar que você tem o controle da situação.

  Texto extraído da apostila do nosso curso de Oratória.

 

  Veja também curso de oratória em CDs.

 

  Veja outros artigos sobre Oratória & Comunicação.

 

  Um abraço,

 

  Flávio Pereira

Mais Opções:

Imprima este artigo (Versão para impressão amigável) Assine nosso RSS Palavras-chave: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

1 Comentário | Comente!

  • 1

    mayogermovomo | 05/06/2009 às 10:11

    Hi, Congratulations to the site owner for this marvelous work you’ve done. It has lots of useful and interesting data.

Comente este texto!






Voltar para o Topo