Blog do Flávio Pereira da Cérebro & Comunicação
Celulares 8525-1140 9228-5754 8739-1797 9768-2049

Oratória & Negócios

Publicado em Oratória & Comunicação

Veja os Comentários

08-0309Oratória é a arte de falar em público.

Falar bem a pequenos grupos ou grandes platéias, é indispensável para quem quer vencer.

Cada vez mais é preciso apresentar idéias, serviços ou vender produtos.

Quem se expressa bem aumenta as oportunidadesde negócios, promoções e bons empregos, além de gerar cooperação, ser admirado e desenvolver a auto-estima.

 

 

Veja o que você ganha com a oratória:  

Desenvolve a autoconfiança.

Vende melhor suas idéias.

Evidencia conhecimentos e capacidades.

Aumenta o prestígio e a promoção pessoal.       

Melhora o relacionamento interpessoal.

Faz mais amigos.

Aumenta sua rede de relacionamento.

Projeta uma personalidade vencedora. 

Metade da vitória no mundo consiste em saber comunicar-se adequadamente, de acordo com que se pensa, sente, é, faz e deseja.  Pedro Bloch 

Ser um bom orador envolve diversos aspectos: físicos, intelectuais, emocionais e comportamentais.

Sem eles uma pessoa não consegue passar uma boa impressão e obter credibilidade.

Alguns aspectos a considerar na oratória: 

Recursos corporais: aparência, gestos, postura, olhar, fisionomia, posição diante da platéia.

O corpo fala também! Melhore sua expressividade corporal.

Vestuário e acessórios. A forma de você se vestir influencia a receptividade dos ouvintes.

Recursos vocais: não falar com voz muito fraca, muito lenta e numa mesma intensidade para

não entediar a platéia. Cuidar com a dicção e a pronúncia.

Domínio do assunto: conteúdo, conhecimento da matéria, saber responder a perguntas difíceis.

Palavra escrita: escrever com clareza, coerência e objetividade. Evite usar palavras difíceis, estrangeiras e termos técnicos. Para falar bem você precisa escrever bem.

Estrutura da mensagem: introdução, desenvolvimento e conclusão bem definidos.

Etiqueta: boas maneiras; conversar e fazer abordagens pessoais adequadas.

Ética: moral e bons princípios. Saber o que é certo e errado.

Didática: apresentar o assunto de modo a ser facilmente compreendido.

Boa memória: ganha-se credibilidade quando falamos sem consultar anotações.

Organização: lidar com o tempo, ter planos alternativos para o caso de imprevistos.

Ensaios: muito treino nos bastidores. Grande parte do êxito na oratória está aqui!

Psicologia: capacidade para lidar com o nervosismo, situações e pessoas difíceis.

Entusiasmo: colocar sentimento e dar vida às palavras.

Carisma: influência que o orador exerce sobre o público.

Liderança: capacidade de conduzir pessoas e ser aceito.

Criatividade: nas respostas às indagações da platéia. Inovar na didática e conteúdo. Tornar o tema atraente.

Cerimonial: tratamentos em situações formais. Ex.: no Senado use V. Excia. para tratar um senador.

Conhecimentos gerais: geografia, história, política, etc. Ser uma pessoa atualizada, esclarecida.

Visibilidade: projetar uma boa imagem profissional. Saber vender seus talentos.

Focar o público: voltar-se para os interesses da platéia.

Gafes: dizer coisas impróprias. Ex.:“Fico feliz falando para o povo da Bahia que é muito hospitalar”.

Recursos audiovisuais: saber lidar com projetores; preparar o material de apoio. 

Oratória não é dom, você não nasce com a habilidade. Você aprende dominando os aspectos acima mencionados.

 

Texto extraído da apostila do nosso curso de Oratória.

Veja também curso de oratória em CDs. 

Veja outros artigos sobre Oratória & Comunicação.

Um abraço,

Flávio Pereira

Mais Opções:

Imprima este artigo (Versão para impressão amigável) Assine nosso RSS Palavras-chave: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comente este texto!






Voltar para o Topo